_Insights

Black Friday: maioria dos consumidores deve comprar só pela internet, diz pesquisa

Imagem: Reprodução

Pela primeira vez, a maioria dos consumidores da Black Friday deve realizar as compras somente pela internet. É o que aponta a Pesquisa Pré-Black Friday 2020, sondagem realizada às vésperas da data promocional pela área de Pesquisa e Audiência do UOL AD_LAB, em parceria com a MindMiners, empresa de pesquisas digitais. Esse é um reflexo direto dos novos hábitos de compra, que se tornaram ainda mais digitais por efeito da pandemia de covid-19.

Segundo a pesquisa, 51% dos respondentes que declararam intenção de consumir na data pretendem comprar apenas pela internet (dentro da audiência do UOL, essa taxa é de 52%). Outros 39% disseram que vão comprar tanto pela internet quanto nas lojas físicas e 9%, apenas nas lojas físicas.

Esses números demonstram um avanço na opção pelas compras por meios digitais em relação a junho deste ano. Na Pesquisa Black Friday 2020, realizada dentro do mesmo perfil de público, 41% haviam declarado intenção de comprar só pela internet, 48% pela internet e lojas físicas e 11% só nas lojas físicas.

Participaram do levantamento online 500 pessoas em todas as regiões do país, com maior participação do Sudeste (48%). Tiveram maior peso as classes B (40%) e C (45%), e as faixas etárias de 31 a 40 anos (26%) e acima de 41 anos (37%). Por gênero, a divisão foi de 52% mulheres e 48% homens. As respostas foram colhidas de 6 a 10 de novembro.

De toda a amostragem, 64% dos entrevistados têm intenção de comprar na Black Friday 2020 (78% entre a audiência do UOL). E 81% disseram que já costumam comprar pela internet (85% entre a audiência do UOL).

Entre os principais motivos para comprar online, em primeiro lugar aparece preço (78%), seguido de comodidade (65%) e variedade de produtos (52%). O quesito comodidade, no entanto, se torna mais representativo quando olhado o recorte de idade. Para a faixa de 31 a 40 anos, essa é uma das razões mais fortes para comprar por meios digitais para 74%.

Top of mind de lojas online

O levantamento também aponta os e-commerces que estão na cabeça dos consumidores. Com 27% das menções, Americanas.com lidera o ranking de primeira lembrança, seguida de Mercado Livre (15%), Amazon (14%), Magazine Luiza (12%), Submarino (6%).

Mas, quando o assunto é pesquisa de preço na Black Friday, essas posições mudam. Na pergunta em que os respondentes puderam escolher mais de uma loja, Americanas.com aparece em 79% das opções, seguida de Magazine Luiza (71%), Mercado Livre (60%), Casas Bahia (58%) e Amazon (52%).

Comparar preços antes da Black Friday, aliás, é um hábito que já foi incorporado pelos brasileiros. Segundo o levantamento, entre os entrevistados que declararam intenção de comprar na data, 95% disseram que pesquisam preços e produtos antes da promoção (99% entre a audiência do UOL). Esse índice aumentou em relação a junho, quando 84% declararam que pesquisam antes da promoção.

Esse aumento de pessoas que declaram pesquisar em novembro pode ser um reflexo direto da proximidade da data. Segundo o levantamento, a maioria (76%), começa a fazer buscas e comparações a partir de três meses de antecedência da promoção.