_Insights

Black Friday: jornada de consumo já começou. Veja insights de pesquisa do UOL

Imagem: UOL

A Black Friday tem seu apelo imediato, mas parte significativa dos consumidores planeja meses antes o que colocar no carrinho de compras. Além disso, para a maioria, a data promocional é momento de realizar desejos antigos, indicando que a jornada de consumo já começou. É o que mostra a Pesquisa Black Friday 2021, sondagem anual da área de Pesquisa e Audiência do UOL para Marcas, em parceria com a MindMiners.

A data está mais do que consolidada no calendário de compras do brasileiro. Entre os entrevistados, 67% pretendem comprar durante a Black Friday este ano (80% considerando apenas a audiência do UOL). A maioria dos respondentes com propensão a comprar está entre os que aproveitaram a promoção no ano passado (89%). Ao todo, 65% disseram ter feito compras na Black Friday 2020 (77% entre o público UOL).

O levantamento ouviu 800 pessoas por meio de questionário online, no painel da MindMiners, com o objetivo de mapear a opinião dos consumidores sobre a Black Friday, intenção de compra, categorias favoritas e hábitos. Os participantes são de todas as regiões do país, das classes ABC, das faixas de 18 a 24 anos (20%), 25 a 30 anos (17%), 31 a 40 anos (27%) e acima de 41 anos (36%). Por gênero, 48% homens e 52% mulheres. As respostas foram colhidas de 10 a 14 de junho.

Realização de planos e desejos

Antes da Black Friday, 92% dos respondentes costumam pesquisar na internet o preço dos produtos (94% na audiência do UOL). Ainda segundo o levantamento, 37% dos entrevistados (47% no UOL) planejam antes e pensam quais produtos querem adquirir na data.

Para a maioria, a Black Friday é o momento de comprar aquilo que deseja há muito tempo (64% dos entrevistados na média geral, 75% na audiência UOL). E o senso de oportunidade em relação a preços e ofertas guia as decisões de 59% dos respondentes (66% no UOL). Nesse sentido, a publicidade se mostra efetiva para 64%, que costumam prestar mais atenção nos anúncios referentes a Black Friday (77% UOL). E para 50%, para quem a publicidade influencia na decisão de comprar na Black Friday (62% UOL).

São dados que mostram a relação entre a decisão de compra futura, na Black Friday, e as jornadas de consumo em curso. É isso que dará mais força ao anúncio na data, mostrando às marcas oportunidades para iniciar suas estratégias de comunicação, dados e relacionamento desde agora. Quanto antes essas ações começarem, maior será a otimização dos investimentos em mídia num período de altíssima disputa por atenção do consumidor.

Movimentos pós-covid

A pesquisa também aponta movimentos que despontam para o pós-covid. Um deles é o retorno gradual — e esperado — das vendas nas lojas físicas, ao mesmo tempo que se cristaliza o hábito de comprar pela internet. Entre os que têm intenção de comprar na Black Friday, 47% disseram que devem comprar só pela internet (alta de 6 pontos percentuais em relação a 2020), e 15% pretendem comprar apenas nas lojas físicas (alta de quatro pontos). Caiu para 38% a intenção de comprar pelos dois meios (baixa de 10 pontos).

Na média geral, 86% disseram que costumam comprar online (94% UOL), sendo que 53% aumentaram a frequência de compra. Depois que a pandemia passar, 75% pretendem manter a atual frequência de compras pelos meios digitais.

Chamam também a atenção a alta na intenção de compras nas categorias de viagem e alimentação (ambas com 20% das menções). No ano passado, respondiam por 16% e 17% das menções, respectivamente. Mesmo não figurando entre os primeiros lugares na pretensão dos consumidores, os número mostram o princípio de uma retomada no setor de turismo e o aumento da compra online no setor de alimentos. O top 5 das categorias mais desejadas, este ano é: smartphones (46%), eletrônicos (43%), eletrodomésticos (35%), informática (35%), moda e acessórios (27%).

Para mais informações e pedidos de envio da íntegra do report, entre em contato pelo e-mail publicidade@uol.com.br.


Quem faz os conteúdos UOL para Marcas:

Apuração e redação: Renata Gama / Edição e redes sociais: Raphaella Francisco / Arte: Pedro Crastechini
Gerente responsável: Marina Assis/ Gerente Geral: Karen Cunsolo