_Insights

Três aprendizados da Black Friday 2020 para grandes datas no pós-pandemia

Imagem: Reprodução

A Black Friday 2020 foi primordialmente digital. E, com isso, estratégias do varejo que combinaram eventos online, branded content e cupons de desconto apontam caminhos para gerar experiências, engajamento e presença de marca no Natal e nas próximas grandes datas.

Como esperado, as compras realizadas apenas pela internet prevaleceram na data promocional. Na Pesquisa Pós-Black Friday 2020, feita pela área de Pesquisa e Audiência do UOL AD_LAB, em parceria com a MindMiners, 66% dos respondentes que consumiram na data disseram ter comprado apenas por meios digitais este ano. Outros 19% declararam que fizeram compras pela internet e em lojas físicas, e 16% só em lojas físicas.

Esse comportamento de consumo que prioriza o digital guiou ações das marcas. Veja três aprendizados da Black Friday 2020 para as vendas em grandes datas no pós-pandemia:

1. Shopstreaming veio para ficar

A Black Friday 2020 foi marcada por grandes lives patrocinadas, com artistas de peso, e descontos para quem acompanhou. Entre elas: Black das Blacks, do Magazine Luiza; Show da Black Friday, das Americanas.com; e Festival Black November, do Shoptime. Com isso, o shopstreaming, como estratégia de geração de experiências de entretenimento atreladas a vendas, se consolida como tendência que já alcança fatia significativa do público digital. Segundo a pesquisa do UOL AD_LAB, 18% dos respondentes disseram ter assistido a alguma live relacionada à Black Friday, sendo 25% entre o público do UOL.

A pesquisa ainda revela uma relação direta entre essas ações e a lembrança de marca. Na percepção dos entrevistados, as marcas que tiveram presença mais forte nesta Black Friday foram Magazine Luiza (14%), Americanas (12%) e Samsung (11%). Participaram do levantamento online 500 pessoas em todas as regiões do país, de 30 de novembro a 3 de dezembro.

2. Branded content como estratégia de venda

Já o monitoramento da ComScore, empresa global de análise de dados da internet, mostrou a força do branded content como estratégia de varejo nas redes sociais. Segundo ranking da consultoria, as cinco marcas que mais produziram branded content nas mídias sociais foram: Samsung, Consul, Casas Bahia, Netshoes e Lojas Renner.

Atenção à Samsung liderando o ranking! O dado ajuda a explicar o fato de a marca aparecer entre as três mais citadas pelos consumidores com forte presença na Black Friday na pesquisa do UOL AD_LAB, reforçando a importância do investimento em branded content para o varejo. Além disso, segundo a ComScore, a Samsung experimentou um crescimento de 39% nas buscas dos consumidores pela internet em relação à Black Friday de 2019.

3. Cupons e cashback bombam o ticket médio

Dados da Rakuten Advertising Brasil, empresa especializada em tecnologia para publicidade e marketing digital, apontam um aumento no ticket médio na Black Friday 2020 impulsionado pelos vouchers de cupons e cashback. Segundo a empresa, as vendas realizadas em sua base de afiliados nas 12 primeiras horas da data experimentaram uma alta no valor médio de 80,66% (de R$246 em 2019 para R$ 446, em 2020).

A estratégia de cupons de desconto e cashback já responde por 30% dos pedidos realizados na rede da Rakuten. Ao longo da pandemia, de março a outubro, a empresa viu o número de afiliados de sua rede crescer 78,98%. Em pesquisa interna, 58% deles afirmaram que apostar em cupons e cashback foi a estratégia que gerou mais engajamento dos visitantes no período.


Quem faz os conteúdos UOL para Marcas:

Apuração e redação: Renata Gama / Edição e redes sociais: Raphaella Francisco / Arte: Pedro Crastechini
Gerente responsável: Marina Assis/ Gerente Geral: Karen Cunsolo