_Brainstorm

eSports abrem espaço para marcas criarem disputas especiais

Imagem: Reprodução/Video

Cenário crescente em atração de público, os eSports abrem um campo vasto para patrocinadores. Os formatos clássicos de publicidade no ambiente dos jogos são o product placement e patrocínio a atletas, times e plataformas de transmissão. Mas, diferentemente de outros esportes, os jogos eletrônicos permitem ainda às marcas criar competições especiais dos mais variados jogos, de forma paralela às ligas oficiais.

São encontros especiais, organizados entre atletas e/ou influenciadores gamers, que são convidados para disputar partidas de um jogo eletrônico escolhido. Como os eSports estão num território que mistura esporte e entretenimento, esses desafios funcionam como espetáculos divertidos, com alto potencial de engajamento e interação junto à audiência cativa de cada convidado.


A Batalha da Precisão, realizada pelo UOL Game_LAB para a Gillette, é um exemplo. Quatro influenciadores, sendo dois atletas profissionais com uma enorme base de fãs, foram escalados para se enfrentar no jogo League of Legends. Entre os itens usados pelos personagens do game estão lâminas. O discurso da marca era sobre a importância do preparo preciso para os desafios da vida.

Essa dinâmica foi refletida no modo como a disputa foi construída. Dois jogadores profissionais, do casting da agência Talent Expert, parceira do UOL, foram convidados para treinar, ou “preparar”, dois gamers amadores. Assim, foram formadas duas duplas para a disputa: o atleta brTT e o gamer Muca enfrentaram o atleta Yoda e o gamer Patife. Tanto os treinos como a batalha, gravados no estúdio do UOL Game_LAB, foram transmitidos na ação.

Narrativa é construída com bom planejamento

A vantagem das competições especiais é que a marca é a dona da história. E pode construir narrativas das mais diversas, envolvendo atletas e influenciadores, que carregam consigo uma base significativa de seguidores. Além disso, essas ações abrem oportunidades e criam contexto para geração de conteúdo de diversos formatos para manter a conversa aquecida com o público impactado.

O que as empresas precisam se atentar ao planejar uma ação nesse formato é realizar uma boa curadoria, tanto de jogos, como de casting. Qual jogo eletrônico reflete melhor a história que se quer contar? Que influenciadores e atletas conversam com a marca e com o projeto? Sua base de fãs coincide com o público-alvo pretendido?

Além disso, é importante entender que formatos de disputas fazem sentido na ação, tendo em vista o tipo de jogo escolhido. Alguns seguem a lógica de pontos, outros a de vencedor/vencido. Vale organizar encontros únicos ou pequenos campeonatos? Tudo isso precisa ser bem planejado e, logicamente, elaborar uma estratégia de criação de conteúdo envolvendo a participação do público é essencial. É o conteúdo que vai permitir que a conversa da marca com o público continue em alta.