_Brainstorm

Produção de vídeos em casa se profissionaliza com poucos recursos

Imagem: Reprodução/Vídeo

A jornalista e youtuber Carolina Barros, do canal Fazedora de Vídeos, ensina técnicas de gravação

Num primeiro momento do distanciamento social, as lives tomaram conta das produções audiovisuais, na vida e na publicidade. Passado o boom, o desafio de marcas e publishers passou a ser como profissionalizar os vídeos feitos em casa. Com menos recursos.

“No começo da quarentena, live era a solução para tudo. Com o tempo, passamos a considerar se, por exemplo, um bate-papo entre especialistas em saúde feminina não pode ser gravado, bem editado e divulgado no dia seguinte”, afirma Karen Cunsolo, head do UOL Content_LAB.

Feito em casa, segundo ela, não precisa ser sinônimo de “caseiro”. Pelo contrário, com profissionalismo, acaba sendo uma oportunidade para que marcas consigam trazer para seus conteúdos o componente de naturalidade muitas vezes almejado, mas que se perde quando há excesso de produção.

“O momento é propício para botarmos em prática tudo o que falamos a respeito de conteúdo da vida real como recurso para as marcas se aproximarem do público”, diz. “Ser mais natural não significa fazer de qualquer jeito. Pensar na melhor forma de entregar conteúdo para a audiência continua sendo o foco do trabalho de quem vive disso.”

Mas, sem abrir câmera e levar equipes para dentro das casas, como realizar produções de marca criativas e esteticamente legais?

Para Carolina Barros, jornalista e youtuber do canal Fazedora de Vídeos, um celular na mão e uma ideia na cabeça podem fazer muita coisa na publicidade. “Ao contrário do que muita gente pode pensar, dá pra fazer uma edição profissional pelo celular e eu provo isso”, afirma.

Na série de vídeos “Como fazer vídeos de vendas para o UOL Ads”, ela ensina como marcas e pequenos negócios podem produzir em casa conteúdo audiovisual com o objetivo de vender mais, de forma fácil, atrativa e bem finalizada. Com isso, aumentam sua conexão com o público e exploram espaços publicitários em veículos de credibilidade, como UOL e sua rede de mais de 300 parceiros.

Em três vídeos, a série traz técnicas básicas de roteirização, gravação e edição, com recursos acessíveis. Os tutoriais — com direito a truques de bastidores — mostram na prática ideias de produção voltadas a vendas, mas que também podem ser aplicadas em vídeos com outros objetivos de marca.

Como se apresentar e captar a atenção do público? Como fazer a melhor iluminação? Montar o cenário? Melhorar a captação de áudio? Improvisar um teleprompter? Posicionar a câmera? Realizar um bom corte na edição? A evolução dos vídeos em casa — das lives na webcam do notebook para a câmera Full HD do celular — é menos sobre equipamentos e mais sobre pensar, experimentar e aprender.

Depois de pronto o vídeo, o passo seguinte é colocar no ar. A plataforma UOL Ads, que patrocina a série, é uma ferramenta self-service para compra de publicidade no UOL e parceiros. Fácil, rápida e intuitiva, possibilita ao
anunciante alcançar 93% da internet brasileira, em contexto de credibilidade.


Quem faz os conteúdos UOL para Marcas:

Apuração e redação: Renata Gama / Edição e redes sociais: Raphaella Francisco / Arte: Julianne Rodrigues
Gerente responsável: Marina Assis/ Gerente Geral: Karen Cunsolo