_Brainstorm

Balanço Dia da Mulher: 3 ações de marca que fizeram o mundo pensar sobre igualdade 

Imagem: Reprodução/Vídeo

O Dia Internacional da Mulher, em 8 de março, é aquela data que todos os anos desafia marcas a encontrar o tom correto em seus posicionamentos. Quem entendeu a importância da equidade de gênero para a sociedade e para os negócios encontra oportunidade de dar o seu recado.

Algumas campanhas seguem pelo caminho do empoderamento feminino — um terreno escorregadio, pelo risco de se reproduzirem estereótipos de gênero, mas que a revista Time soube trilhar de forma brilhante –, outras investem em responsabilidade social, apoiando causas. E há as marcas que provocam reflexões, desafiando as barreiras culturais que mulheres enfrentam no dia a dia.

O blog UOL AD_LAB lista três ações de marca em 2020 que fizeram o mundo pensar sobre igualdade de gênero no Dia da Mulher:

1. Mindspace – Reino Unido


Para entender se a desigualdade de gênero no trabalho é uma questão cultural, a Mindspace, rede global de coworking, realizou um experimento. A proposta foi simples:  apresentou a 22 pessoas de diferentes idades, origens e etnias um mesmo enigma, para saber quem seria capaz de resolvê-lo.

Eis o problema: “O pai leva o filho para uma entrevista de trabalho em uma grande corretora da bolsa de valores. Quando chegam ao estacionamento da empresa, o celular do filho toca. O pai diz: “Vá em frente, atenda”. Na linha, alguém que é CEO da companhia diz: ‘Boa sorte, filho. Você já conseguiu.’ Como isso é possível?”, diz a charada, convidando também o público a decifrar por que o rapaz foi chamado de filho por pessoas diferentes.

As respostas, gravadas em vídeo, foram para as redes sociais da marca, na campanha “Can You Solve the Riddle?” (Você é capaz de resolver o enigma?), lançada para o Dia Internacional da Mulher. O resultado surpreende a todos, não pela resposta, mas pela dificuldade de cada um para encontrá-la.

2. Lenovo – Emirados Árabes


As barreiras enfrentadas por mulheres no mercado de trabalho passam pelas palavras. Para incentivar a reflexão sobre o assunto no Oriente Médio, a Lenovo lançou a ferramenta “Equality Spell Check” (Corretor Ortográfico de Igualdade). Assinada pela Wunderman Dubai, a campanha parte de uma pesquisa que detectou que, no vocabulário do ambiente corporativo, há termos que têm pesos diferentes para mulheres e homens.

O plugin, que é usado no programa Microsoft Word, identificou 250 dessas palavras, que são marcadas como incorretas toda vez que aparecem nos textos. Junto com a sugestão de correção ortográfica, o programa mostra dados sobre as desigualdades de gênero no mercado de trabalho.

3. Ancestry.com – Estados Unidos


Você tem no sangue a bravura das mulheres que batalharam pelo direito ao voto? O site de genealogia Ancestry decidiu ajudar as pessoas a descobrir quem tem algum grau de parentesco com sufragistas que lutaram pela aprovação da 19ª Emenda à Constituição nos EUA. A lei, que completa 100 anos em 2020, deu às mulheres norte-americanas direito ao voto pela primeira vez.

Ao focar a campanha “Make Them Count” (Honre-as) nessa descoberta, o site da Ancestry leva, por meio de dados históricos, as pessoas a refletirem sobre a importância de um movimento amplo de mulheres para a história do país. A força delas conquistou um direito que hoje é garantido para todas.

A mensagem da campanha para honrar essa luta é também um convite às mulheres para fazerem uso desse direito nos EUA, onde votar é facultativo. Relembrar a história das sufragistas ganha importância renovada em 2020, um ano de eleições presidenciais.


Quem faz os conteúdos UOL para Marcas:

Apuração e redação: Renata Gama / Edição e redes sociais: Raphaella Francisco / Arte: Pedro Crastechini
Gerente responsável: Marina Assis/ Gerente Geral: Karen Cunsolo