_Branding

Três fatos sobre conteúdo que marcas precisam saber ao se posicionarem 

Imagem: Arte/UOL

Capa do projeto ‘Origens’, produzido por UOL Tilt, que rastreia a origem de 20 personalidades por meio de DNA

A produção de conteúdo nos mais diversos formatos e plataformas nunca esteve tão valorizada por marcas. Para auxiliar na construção de narrativas que interessam, informam, entretêm e convertem, o UOL oferece ao mercado o roadshow “5 coisas que a gente precisa te contar sobre conteúdo”. A apresentação, que traz insights e dados, é oferecida gratuitamente a marcas e agências.

Elaborado por Carol Braga, gerente de planejamento e insights do UOL, o roadshow traz um mapeamento do mercado, apontando assuntos transversais, tendências e uma visão especializada de como o conteúdo de qualidade e credibilidade é capaz de entregar conexões verdadeiras e profundas.

Aqui, no UOL para Marcas, veja três dos cinco fatos sobre conteúdo destacados no roadshow:

1. Conteúdo gera empatia

Em um universo digital saturado de relações e conversas dentro de bolhas, conteúdos sobre assuntos transversais, que trazem histórias reais e informações de credibilidade são capazes de criar janelas para o mundo. E, com isso, geram mais empatia e conexões verdadeiras.

Um exemplo é o projeto “Origens: Quem não sabe de onde veio não sabe para onde vai”, de Tilt, vertical de tecnologia do UOL, que levou o primeiro lugar no prêmio “Respeito e Diversidade”, do Ministério Público Federal. No conteúdo multiplataforma, 20 personalidades brasileiras negras fizeram testes de DNA para mapear sua ancestralidade. Mais do que debates, as descobertas contribuíram com resgates históricos. Alcançou 1,6 milhões de usuários no UOL e mais de 3,8 milhões nos perfis sociais de Tilt.

2. Real time aproxima

As lives se popularizaram durante a pandemia e tendem a evoluir mesmo após a retomada dos eventos presenciais no pós-pandemia. O formato — que abraça qualquer tema — deixou um aprendizado de como realizar conteúdos interessantes, com agilidade, sem perder qualidade de produção. E ainda se mostrou uma ferramenta capaz de gerar conexões orgânicas e engajar.

O Canal UOL trabalha esse conceito todos os dias, numa programação diária fixa que compõe os 59 milhões de plays mensais de vídeos de conteúdo. A grade inclui programas de notícias, entretenimento, humor, gastronomia, entrevistas e documentários, que podem ser vistos ao vivo e revistos on demand. A produção de vídeo no UOL também inclui projetos especiais de marca, como o “AVON: Olha de Novo”, live produzida pelo UOL Content_Lab, que contou com Astrid, Juliette e convidados, e webséries como o Pepeca Tá On, animação realizada pela Universa UOL com patrocínio de Bayer, e narração da atriz Maria Bopp.

3. Conteúdo é líquido

Pode ser live musical, evento, podcast, texto, ensaio fotográfico, documentário, programa de entretenimento. O conteúdo pode nascer em várias formas, porque o poder do storytelling é líquido. E por isso é capaz de se espalhar em múltiplas plataformas. No UOL, a produção é ancorada em verticais temáticos que se conectam de forma 360º no digital.

Programas como “Otalab”, talkshow semanal apresentado por Otaviano Costa, que alcança 400 mil visualizações por edição, traz histórias que se multiplicam pelas redes e pelas propriedades do UOL: YouTube, TikTok, Instagram, Facebook, UOL Play, Splash.

Para receber o roadshow exclusivo do UOL, presencialmente ou online, entre em contato pelo e-mail publicidade@uol.com.br.


Quem faz os conteúdos UOL para Marcas:

Apuração e redação: Renata Gama / Edição e redes sociais: Raphaella Francisco / Arte: Pedro Crastechini
Gerente responsável: Marina Assis/ Gerente Geral: Karen Cunsolo