_Brainstorm

Setor de finanças vê salto digital em hábitos de consumo e na produção de conteúdo

Imagem: Chronis Yan/Unsplash

O comportamento do consumidor do mercado financeiro deu um salto de digitalização durante a pandemia. Segundo levantamento da ComScore de fevereiro de 2021, o setor movimenta hoje 104 milhões de usuários únicos no Brasil, sendo mais de 90% no mobile.

De acordo com o estudo global “State of Mobile”, da App Annie, que monitorou o mercado brasileiro entre outros países, esse público foi alcançado após uma explosão no número de downloads de aplicativos de finanças no país, que cresceu 75% em 2020. Ao longo do ano, o número de horas em apps financeiros subiu 45% no Brasil.

Por conta do distanciamento social, realizar transações online se tornou, em muitos casos, uma necessidade. E novos usuários encontraram no Brasil um cenário de consolidação de bancos e carteiras digitais. O início do Pix e a liberação do auxílio emergencial via aplicativo da Caixa se somaram aos fatores que contribuíram para a alta.

Em abril de 2020, quando as primeiras parcelas do benefício federal eram liberadas, houve um aumento de 89% no consumo de minutos dentro da categoria finanças, de acordo com a ComScore.

Com isso, a categoria de “Financial Services” foi a oitava mais acessada em dezembro de 2020, alcançando 85% das pessoas no total da internet brasileira. Ao longo do ano, foram 13 bilhões de minutos consumidos na categoria, sendo 91% desse tempo consumido em mobile.

Reflexo na produção de conteúdo

De acordo com o report da ComScore, essa mudança no hábito de consumo se refletiu em crescimento de interesse sobre a categoria. O consumo de conteúdos de social media sobre finanças mostrou uma alta de 40%, alcançando 36 milhões de ações de conteúdo ao longo do ano. Já a audiência cresceu 31%, saltando de de 71 milhões de usuários, em 2019, para 92 milhões de usuários, em 2020.

O aumento da relevância do tema para o público é um movimento que abre oportunidades de comunicação para marcas, já que o assunto requer muitas vezes formatos de conteúdo aprofundados para transmitir a mensagem.

Soluções de branded content estão entre as possibilidades, que podem oferecer informações úteis e essenciais, como dicas de organização financeira — a exemplo do conteúdo produzido pelo UOL Content_LAB para a marca Just. Bem como a criação de plataformas de conteúdo dedicadas ao assunto, como o site parceiro do UOL “6 minutos”, do banco digital C6 Bank, também ganha força.