_Brainstorm

Parada LGBT: Retorno à Paulista conta com camarote VIP e cobertura exclusiva

Imagem: EBC

Após dois anos online, a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo retorna à Avenida Paulista. A 26ª edição do evento, prevista para o dia 19 de junho, terá o patrocínio de marcas apoiadoras da causa como TIM, Burger King, Smirnoff, AVON, Amstel e apoio de Doritos, Mercado Livre e Bradesco.

A retomada presencial da festa também marca a volta do Camarote Pride House, evento premium realizado na casa de shows Blue Note, no Conjunto Nacional, com DJs, shows e vista privilegiada para as atrações da Parada. Tanto o desfile na Paulista como a festa dentro camarote contarão com cobertura multiplataforma do site Observatório G, parceiro do UOL.

Ao longo de todo mês de junho, o Observatório G produzirá conteúdos especiais sobre a Parada LGBT e temas relacionados à diversidade, representatividade e orgulho. No dia da Parada, uma equipe de repórteres e cinegrafistas produzirá conteúdos exclusivos do clima na rua, dos trios na Paulista e da badalação no Camarote Pride House.

O evento no camarote conta com espaço para ativações e experiências de marcas, presença no cenário, inserção nas mídias do evento, além de ações com influenciadores. A diversidade de orientação sexual e gênero tem ampliado espaço no planejamento de comunicação das marcas, segundo o estudo mundial “Thought Leadership & Brand Position Insights”, da Advertise Perceptions. Na pesquisa, 41% dos anunciantes consultados disseram que buscam melhorar a diversidade em suas campanhas, visando alcançar o segmento LGBTQIA+.

Consumo da comunidade LGBTQIA+

Um recorte da “Pesquisa Nielsen Brasil: Digital Consumer Study – Os hábitos e as tendências do consumo digital” mostra que, entre os respondentes que pertencem à comunidade LGBTQIA+, 72% compram produtos de marcas que se posicionam. O perfil LGBTQIA+ representa 15% das pessoas consultadas no estudo.

Para estabelecer conversas próximas dessa comunidade e vender, é mandatório criar estratégias que passem pelo digital. Segundo o estudo, eles consomem mais do que a média geral da população no e-commerce, em todas as categorias pesquisadas, com exceção de medicamentos,.no qual o público LGBTQIA+ empata com o restante da população

Além disso, eles são hard users de plataformas de streaming: 81% dos respondentes LGBTQIA+ consomem streaming com alta frequência. Eles também são os que mais utilizam a maioria dos devices, gastando mais de 9 horas por semana, e lideram o consumo em todas as plataformas de streaming pesquisadas.


Quem faz os conteúdos UOL para Marcas:

Apuração e redação: Renata Gama / Edição e redes sociais: Raphaella Francisco / Arte: Julianne Rodrigues
Gerente responsável: Marina Assis/ Gerente Geral: Karen Cunsolo