_Brainstorm

Brand experience: ambiente gamer avança como metaverso e palco de eventos 

Imagem: Reprodução

Show do rapper Travis Scott dentro do jogo Fortnite bateu recorde de jogadores simultâneos em 2020

Um jogo não é mais apenas um jogo. Ativações recentes têm comprovado a expansão dos limites dos games, que cada vez mais se transformam num complexo cultural metaverso, onde várias frentes se plugam. Isso possibilita que pessoas se reúnam nas plataformas de jogos tanto para se divertir, como para realizar trocas em comunidade e até fazer negócios. E abre possibilidades para marcas.

“Os games cada vez mais são espaços de experiências. As possibilidades de customização vêm crescendo e oferecendo às marcas uma nova frente para criar momentos únicos com seus consumidores”, afirma Claudio Lima, CEO da Druid, agência especializada no segmento de games lançada este ano, que realizou o Carnaval Cidade Alta, dentro do jogo GTA. A ação, que teve patrocínio das marcas Trident e Engov, levou para dentro do game um show da banda Monobloco.

De acordo com o relatório de tendências da Newzoo, agência de dados especializada no mercado gamer, a previsão é que em 2021 o segmento de jogos gere uma receita de US $ 189,3 bilhões. Nesse cenário, uma das grandes tendências apontadas é a expansão das plataformas gamers como ambientes metaversos para ações de marketing e geração de conteúdo.

O mundo dos jogos agora pode simular experiências como desfiles de moda, shows musicais e exibições de filmes. Esses eventos têm sido ótimos para engajamento, então, marcas e artistas continuarão experimentando”, diz o report, que aponta ainda o crescimento de celebrações espontâneas do público, como cerimônias de graduação, casamentos e até funerais, que já foram realizados no game Animal Crossing.

Case mundial apontado no report da Newzoo, a apresentação do rapper Travis Scott dentro do game Fortnite, em abril de 2020, arrecadou cerca de US$ 20 milhões. Até agora, mais de 140 milhões de pessoas assistiram ao show no YouTube, e aproximadamente 12 milhões participaram do evento ao vivo, batendo recorde de jogadores simultâneos na plataforma.

Em março deste ano, o South by Southwest (SXSW) é outro exemplo inspirado nessa tendência. Pela primeira vez realizado totalmente online, por conta da pandemia, a gamificação dos ambientes foi o que permitiu transmitir a ludicidade e, por que não, a sensualidade de um dos festivais mais celebrados do mundo, no quesito tendência e inovação.

Os frequentadores do festival puderam visitar versões virtuais com realidade expandida de marcos populares da cidade de Austin, sede do SXSW, e assistir a sessões em locais icônicos, como o Paramount Theatre, o Contemporary Austin, o Mohawk, o Empire Control Room & Garage e o Cedar Street Courtyard.

No Brasil, os games devem avançar no multiverso, abrigando novos eventos de grande porte, segundo Claudio, da Druid. “Com as pessoas ainda em casa durante essa segunda fase de pandemia, eventos como o Carnaval Gamer, que fizemos em fevereiro, e o São João Gamer, que vamos fazer agora em junho, fazem crescer ainda mais essas possibilidades de brand experiences”, antecipa Claudio.