Barbara Soalheiro, da Mesa Company: Mulheres potencializam riqueza das marcas

Mariana Pekin/UOL Barbara Soalheiro, da Mesa Company: Mulheres potencializam riqueza das marcas Barbara Soalheiro, fundadora da consultoria Mesa Company, abriu as conversas no Universa Talks

Fundadora da Mesa Company, consultoria que auxilia times de altíssima performance de grandes companhias, a jornalista Barbara Soalheiro afirma que o equilíbrio de gênero é o caminho para a construção de marcas mais potentes e ricas. “Se você abrir espaço para mulheres igual abre para homens, você dobra a sua capacidade de pensamento”, afirma.

Para ela, deixar de contemplar 50% do market share nas lideranças é uma decisão de negócio ruim. “É um equívoco de negócio. O modelo antigo ainda dá muito dinheiro, mas a gente está num momento de mudança em que se você não está trazendo mulheres para tomar decisão, a mudança vai te atropelar.”

Barbara abriu as conversas no Universa Talks, um encontro de mulheres que estão transformando o mundo, promovido pelo UOL e realizado nesta segunda-feira (27), no Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo.

“A Mesa é absurdamente focada em resultado. A gente entrega em cinco dias o que as empresas que eu mais admiro no mundo, McKinsey e IDEO, levam meses para entregar. Sim, foi o que eu disse: uma mulher brasileira, mineira, atleticana, criou uma empresa global que faz o que duas das maiores gigantes do setor de serviços do mundo fazem, só que melhor.”

Na Mesa Company, 88% são mulheres. “Hoje eu lidero uma empresa cheia de mulheres, muitas delas mães. E líder de Mesa tem muito poder na mão, porque a gente resolve desafios estratégicos das maiores empresas do Brasil e do mundo, junto com os verdadeiros tomadores de decisão.”

Ela explica que o trabalho da consultoria não é um workshop, é “fazeção”. “O líder de mesa não é um facilitador, ele é sempre 10% responsável pelo resultado. A gente não trabalha num território do exercício, da ideação. A gente lidera times de altíssima performance que tomam decisões que impactam em bilhões de reais no negócio, em alguns casos. Ou seja, é um super território masculino.”

No entanto, ter tantas mulheres em sua equipe não foi algo intencional. “Confesso que não sei exatamente como isso aconteceu. Mas percebo que escolho sempre trabalhar com pessoas que possuem algumas habilidades muito importantes no mundo de hoje”, afirma. São elas: abertura para aprender, saber trabalhar na incerteza e entregar poder.

Fazer crescer é o poder de entregar poder. Não existe nenhuma possibilidade de uma única pessoa ter todo o conhecimento necessário para resolver problemas. Você entender que as pessoas são fonte de conhecimento e abrir espaço para que elas performem muito bem é fundamental.”

Minibio

Barbara Soalheiro é graduada em jornalismo. Iniciou sua carreira na Editora Abril, onde passou pelas redações de Superinteressante e Capricho, onde foi editora-chefe. Na Itália, trabalhou na Fabrica, o centro de comunicação da Benetton, onde foi editora-chefe da revista Colors. Ingressou na publicidade como diretora de criação na CUBOCC. E partiu para os negócios, fundando a Mesa Company.

Desinchá: como as redes ajudaram marca de chás funcionais a crescer 2.000%
André França, da WMcCann: Vimos como conteúdo colabora na conversão
Francisco Custódio, da Africa: Mídia é sobre provocar conversas com dados
Fabio Urbanas, da Almap: Cenário desafiador se encara com conteúdo e dados
Helena Bertho: Diversidade na Coca-Cola é sobre representar mercado e inovar
Hackear é fácil e dados pessoais precisam ser protegidos, diz André Ferraz, da inLoco
×

Ei, psiu! Não vá embora ainda. Confira esta novidade do UOL AD_LAB:

E-book sobre como o uso de dados potencializa os resultados de campanhas publicitárias e ações de marketing

Faça download aqui