Campus Party investe em liga de eSports de olho em patrocínios para 2020

Divulgação Campus Party investe em liga de eSports de olho em patrocínios para 2020 Público campuseiro tem afinidade com games, seja para diversão, desenvolvimento ou negócios

Pela primeira vez, a Campus Party Brasil vai realizar uma liga de eSports. Os competidores serão os próprios participantes do evento, e as disputas serão na Arena Gamer, um novo espaço dentro da feira. Segundo Tonico Novaes, diretor-geral da Campus Party, a ação servirá como piloto para projetos maiores com marcas parceiras em 2020.

“Hoje, o principal patrocinador é a própria Campus Party. A gente está investindo para criar uma grande liga de eSports amador universitário. O que nós queremos é buscar talentos para ir à Campus Party de 2020, com um patrocínio mais específico”, afirma Tonico. O evento chega este ano à sua 12ª edição, e acontece de 12 a 17 de fevereiro, no Expo Center Norte, em São Paulo.

Para ele, o interesse das marcas nos eSports é crescente, mas é preciso ainda quebrar certas barreiras de preconceito. “Tem marca que acredita que é jogo de violência, mesmo com várias pesquisas indicando que não tem nada a ver.”

Prova disso, segundo Tonico, é o modo que o torcedor de esportes eletrônicos se comporta. “Você vai num ginásio de eSports, todo mundo senta junto, não tem rivalidade. O cara está torcendo para um time e, de repente, muda, porque o que ele quer é o espetáculo.”

Esse clima, do ponto de vista dos patrocinadores, ajuda a gerar engajamento e impacto de marca muito positivos, segundo o diretor. “É uma forma de torcida muito mais amistosa, que pode trazer mais participação e aderência às marcas do que outros esportes.”

A liga de eSports da Campus Party

Podem competir na liga da Campus Party jogadores amadores, participantes do evento. Os games em disputa são Counter Strike: Global Offensive (CS:GO), Dota 2 — que terão seletivas online — e Articraft — que será inteiramente disputado na feira. Todas as finais serão presenciais.

Os times vencedores garantirão vaga para competir em 2020. E os campeões de 2020, por sua vez, estarão classificados para participar de um torneio internacional da Campus Party.

Universo gamer já é tradição no evento

Embora a liga seja uma novidade desta Campus Party, os games sempre tiveram espaço garantido nas edições anteriores. O público campuseiro tem uma afinidade natural com games, seja como entretenimento, interesse em desenvolver jogos ou empreender na área.

Por isso, além da liga de eSports, a CPB12 manterá mais três espaços dedicados ao universo gamer: o Palco Games (com palestras sobre a importância dos jogos no entretenimento e na economia), Gamers Academy (voltado aos desenvolvedores de games) e Free Play (consoles e computadores disponíveis para jogar).

Festival CarnaUOL alcança 850 mil pessoas, e marcas dão banho de energia no público
João Ciaco: Jeep traduz aventura em jornada de consumo para liderar vendas de SUVs
Apex Legends: novo game-sensação é oportunidade para marcas nos eSports
Emoções em dados: neurociência gera insights para campanhas mais impactantes
5 marcas não-endêmicas que viraram protagonistas dos eSports no Brasil
VÍDEO: Como Kassu, Marcão e Vini fizeram da CP+B a queridinha dos clientes
×

Ei, psiu! Não vá embora ainda. Confira esta novidade do UOL AD_LAB:

E-book sobre como o uso de dados potencializa os resultados de campanhas publicitárias e ações de marketing

Faça download aqui