Mídia é qualquer ponto de contato com o público, diz Antonio Jorge, presidente do GMRJ

Mídia é qualquer ponto de contato com o público, diz Antonio Jorge, presidente do GMRJ

Com as constantes inovações do mercado publicitário, o conceito do que é mídia se ampliou, segundo o publicitário, empresário e professor Antonio Jorge Alaby Pinheiro. “Mídia é a maneira de estabelecer um contato relevante com o interlocutor.” Em outubro de 2018, ele voltou à presidência do Grupo de Mídia do Rio de Janeiro (GMRJ), que já esteve sob sua liderança diversas vezes desde 1986.

Ao longo dos anos, segundo o publicitário, os planos de mídia evoluíram o olhar sobre os anúncios para uma visão da jornada de consumo. “Mídia são todos os pontos de contato relevantes. Transcende a questão de você programar a inserção de um comercial, é muito mais você entender o comportamento das pessoas, a necessidade do cliente e como você se tornar relevante para o seu interlocutor.”

Para ele, qualquer formato em qualquer lugar pode ser mídia, desde que converse com pessoas. “Não importa o meio, o veículo, ou o que foi convencionado como mídia lá atrás. É a presença de marca em um conteúdo. Pode ser um branded content, product placement, evento, uma ação promocional, uma camiseta, um aplicativo de celular, uma interação online.”

Com isso, não apenas as ferramentas de trabalho do mídia se ampliam, como seu campo de atuação, que não deve mais se limitar às agências. Para o presidente, o desafio do GMRJ agora é preparar os profissionais para atuarem também em veículos e internamente nas empresas. “O profissional de mídia cabe dentro de qualquer estrutura, seja num departamento de marketing, seja no veículo ou na própria agência, no formato que a agência vier a ter”, afirma.

Essa percepção já se reflete dentro da própria organização do GMRJ. A gestão atual tem como vice-presidente um profissional de marca, Renato Annibal (gerente de mídia da L’Oréal), e um profissional de veículo, Bernardo Costa (Globosat), na diretoria de comunicação.

A diversidade de visões de mercado no grupo, segundo ele, enriquece o debate. “As nossas discussões transcendem a mídia. A gente discute o entendimento do público, das demandas e necessidades do cliente. Isso ajuda a pensar cada vez mais estrategicamente, ligando mídia à área de criação e ao negócio.”

O objetivo é, desde sempre, a valorização dos profissionais que, de acordo com Antonio Jorge, estão numa das áreas mais estratégicas do mercado. “Quando a gente vê tudo o que surge de inovação, todas as novidades a cada ano, o mercado respira fundo, e o mídia não se apavora, porque o nosso foco é entender de gente. O mídia vai ganhar cada vez mais relevância nos negócios.”

Minibio

Antonio Jorge Alaby Pinheiro é presidente do Grupo de Mídia do Rio de Janeiro. Trabalhou nas agências Garden, JWThompson, McCann Erickson e Artplan. Foi sócio da Oficina de Marketing & Comunicação, diretor de mídia da FCB e sócio da Rebouças & Associados. Desde 2002, é sócio-diretor da Mídia1 Comunicação. É professor do curso de Comunicação Social da PUC Rio desde 1983.

Fabio Urbanas, da Almap: Cenário desafiador se encara com conteúdo e dados
Helena Bertho: Diversidade na Coca-Cola é sobre representar mercado e inovar
Hackear é fácil e dados pessoais precisam ser protegidos, diz André Ferraz, da inLoco
Game no pé: Ogilvy traz consumidor da Adidas para o jogo, diz Leticia Arslanian
Stella Brant, da 99: colaboração entre marcas traz inovação e gera assunto
Maria Paula Fonseca: público motiva Natura a comunicar melhor sua razão de ser
×

Ei, psiu! Não vá embora ainda. Confira esta novidade do UOL AD_LAB:

E-book sobre como o uso de dados potencializa os resultados de campanhas publicitárias e ações de marketing

Faça download aqui