eSports: Conheça oportunidades de ações com o game CS:GO

Divulgação eSports: Conheça oportunidades de ações com o game CS:GO

À medida que se populariza, o território de eSports tem mostrado seu poder de conectar marcas aos fãs de jogos eletrônicos. Pensando nisso, o blog UOL AD_LAB inicia com o Counter Strike: Global Offensive (CS:GO) uma série de artigos que ajudam a mapear oportunidades nos esportes eletrônicos.

O CS:GO é um dos games mais populares no país. Os conteúdos em vídeo sobre o jogo são vistos por 46% dos fãs de eSports no Brasil, segundo pesquisa sobre o mercado brasileiro, da Newzoo. Nem todo o público é de jogadores: 18% apenas assistem às disputas. Isso mostra a capacidade do game em capturar uma audiência que torce e acompanha trajetórias de times, atletas e influenciadores.

Dito isso, é preciso saber que o roteiro do jogo envolve violência. CS:GO é um game de tiros em primeira pessoa, no qual dois times se enfrentam — e se caçam — na dinâmica terroristas/contra-terroristas. Isso pode, em alguma medida, ser um ponto sensível para certas marcas. Para outras, no entanto, a competitividade, a superação de desafios em equipe, a emoção e a pegada tecnológica conversam sem ruídos com seus objetivos de branding.

Oportunidades fora de campeonatos oficiais

Uma das grandes vantagens do CS:GO para patrocinadores é o fato de não haver um calendário oficial de competições no Brasil. A Valve, desenvolvedora do game, deixa os torneios livres para serem criados pela própria comunidade gamer. Ou seja: isso significa uma abertura importante para marcas que pretendem criar suas próprias disputas e narrativas a partir do jogo.

O que patrocinar

Marcas endêmicas e não endêmicas podem investir na criação de torneios próprios, ou patrocinar campeonatos organizados pela própria comunidade. Outro modo de se associar ao jogo é por meio de patrocínio de times e atletas. Neste caso, é importante estudar todas as características possíveis: entrosamento da equipe, personalidades, base de fãs. Conhecer as posições e funções de cada atleta no jogo também pode contribuir na construção de narrativas (ver infográfico).

Os eventos de eSports, como feiras e campeonatos ao vivo, ainda proporcionam encontros entre o live e o digital em que marcas encontram oportunidades de ativação em 360º. A arena de eSports do Geek City Curitiba, por exemplo, chegou à lotação máxima com a disputa de CS:GO. Ações pontuais ou frequentes com streamers e influenciadores, pessoalmente e no digital, são outras possibilidades. E, lógico, o product placement é outra estratégia importante junto a um público ávido por produtos de tecnologia.

5 marcas não-endêmicas que “zeraram” os eSports com ações inovadoras em 2019
eSports: Rainbow Six tem estrelas brasileiras e cenário competitivo agitado
On e-Stadium, complexo de eSports em São Paulo, nasce com apoio de marcas
Games: homens e mulheres jogam por influência de amigos, especialistas e publicidade
DJ Alok, MC Jottapê e Mano Brown: cultura brasileira se insere nos eSports
Fanta cria mapa no Fortnite. Aprenda com a marca a jogar nos eSports 
×

Ei, psiu! Não vá embora ainda. Confira esta novidade do UOL AD_LAB:

E-book sobre como o uso de dados potencializa os resultados de campanhas publicitárias e ações de marketing

Faça download aqui